Wedding Planner, Rui Mota Pinto

O Rui Mota Pinto é um apaixonado pela sua profissão e vive intensamente a mesma. Gosta de desafios e prefere os casamentos conceptuais, os que contam uma narrativa.


Conheci o Rui num evento de profissionais no Porto e chamou-me logo à atenção pelo entusiasmo das suas palavras. Conhecendo o seu interesse pela área da formação convidei-o para um projecto de workshops e formações para noivos e profissionais. Juntos criámos um modelo inovador e muito positivo. Actualmente já não faço parte desse projecto, tendo o mesmo terminado, mas o Rui continua a dar cartas na área da formação com um know-how enorme.


O Rui gosta de longas conversas, sempre disponível para um bom debate sobre casamentos. Podemos concordar, ou não, com os seus pensamentos mas é sempre positivo o debate e troca de ideias de uma área que atravessa um período tão desafiante. O Rui acrescenta sempre algo de positivo e inovador.


Fiquem a conhecer um pouco mais sobre este profissional que tantas histórias tem para nos contar.


Apresenta-te (fala-me um pouco da tua vida pessoal, filhos, cães, gatos..) Chamo me Rui Mota Pinto, 46 anos, signo virgem. Nascido e apaixonado por Lisboa e pelo Rio Tejo. Adoro viajar, e tenho uma paixão muito grande por Arte, especialmente musica e artes performativas sendo apaixonando por Cirque Du Soleil. Casado desde 2019, tenho um cão de nome Elvis. Um Bulldog Francês que é da família e sem dúvida o meu melhor e mais fiel amigo. Este ano traz uma nova e fantástica “aventura” pessoal porque serei pai em setembro.

Como começaste a trabalhar nesta área? Comecei a trabalhar muito cedo aos 18 anos, ainda antes de entrar para a faculdade. Numa área totalmente diferente.  Aos 19 anos fui para a CMVM para ajudar a organizar uma conferencia Internacional por um período de 4 meses. A paixão pela organização de eventos nasce ai. Ainda nesse ano abriu o meu primeiro negócio uma empresa de publicidade, marketing e organização de eventos corporate. Um dia, com 20 anos,  um amigo pediu me para organizar o seu casamento e aceitei o desafio. Surgiu um “click” e percebi que era essa a área que queria seguir, A empresa começou então a organizar casamentos. Mas sentia que faltava algo, que não me identificava totalmente com a forma como se organizavam casamentos em Portugal. Decidi então especializar me numa area que não altura era totalmente desconhecida por cá. Wedding Planning. Tirei um curso em, Nova Iorque e trouxe para Portugal o conceito de Wedding Planner, sendo o primeiro Wedding Planner a trabalhar em Portugal e abrindo as portas ao movimento que hoje se conhece de Wedding Planners no pais. Trabalhaste sempre nesta área? Não. Comecei a trabalhar aos 18 anos no call center da TMN. Depois passei por experiências muito breves numa empresa de Telecomunicações como gestor de contas empresariais e uma experiência em banca (que odiei). Aos 19 anos começou a minha “relação” com a organização de eventos com a ida para a CMVM no âmbito da organização de uma conferência internacional.  Nesse mesmo ano criei a minha primeira empresa de publicidade marketing e organização de eventos e nasce ai a minha relação com os casamentos como descrevi na resposta anterior. O que mais gostas no teu trabalho? É difícil resumir algo pelo qual somos apaixonados. Amo o que faço e as razões são imensas. Mas se tivesse que escolher a razão principal por certo são os sorrisos de felicidade. A possibilidade de através do nosso trabalho fazermos os outros felizes e sorrir com essa felicidade é algo de indescritível e que me enche de alegria. Conseguiu fazer isso através da minha criatividade é ainda mais apaixonante. Talvez seja por isso que amo tanto o que faço mas também a forma como o faço. Poder fazer alguém feliz com o nosso trabalho e com algo que criámos e não simplesmente copiamos da internet ou de fotos dos outros é um sentimento que não conseguirei nunca descrever. No final do dia sou imensamente grato a todos os casais que confiam no meu trabalho e que me fazem tão feliz como eu espero conseguir faze los a eles no dia do casamento. Viagem de sonho? Viajar seja para onde for é sempre um sonho. A possibilidade de conhecermos novos lugares, novas culturas, de falarmos com pessoas diferentes, com tradições, culturas crenças e formas de ver o mundo diferente é sempre um sonho. Por isso não deixa de ser uma resposta difícil. Mas até dezembro passado a viagem de sonho era Japão. Felizmente já foi realizada e especialmente num contexto de lua de mel o que fez como eu fosse uma realização de um sonho ainda mais especial. Hoje tenho alguns sítios que não quero deixar de visitar como San Miguel de Allende no México, a Austrália, a Amazónia, a Islândia. A lista é imensa. Mas tenho tempo..... Se pudesses escolher alguém para viveres um dia inteiro, quem escolhias? Sem duvida as pessoas que hoje fazem parte da minha vida e o meu Elvis. Acredito que nós criamos as nossas oportunidades. Por isso sei que mais cedo ou mais tarde as pessoas que quero conhecer, com quem quero trocar experiências, que admiro e quero ouvir, mais cedo ou mais tarde se irão cruzar no meu caminho. Não acredito na sorte como algo aleatório e na “escolha” com se fosse algo inatingível e que só podemos pensar numa pergunta hipotética.  Acredito que essas pessoas que quero conhecer irão estar no meu caminho porque, como sempre fiz, irei lutar por isso e não ficar à espera que aconteça por mera “sorte”. As pessoas que quero na minha vida são as que tenho. As que me fazem feliz diariamente, as que me acompanham nas vitórias e derrotas, as que me apoiam e me “entendem” mesmo nas minhas “loucuras”. Essas são as pessoas que merecem que esteja com elas. Essas são as pessoas que constroem comigo a minha vida, a minha felicidade e o meu sucesso. Essas são aquelas que quero viver não só um dia inteiro como todos os dias. E claro o meu Elvis! Sempre! Que personalidade nacional e internacional admiras? Sou pouco de heróis. E é impossível nomear uma só pessoa que admiro. São tantas. E muitas delas, ou até a maioria, completamente desconhecidas. Admiro pessoas que lutam pelo que querem. Admiro pessoas que dedicam a sua vida aos outros. Admiro pessoas que vivem a sua vida inteira dedicada à solidariedade com os outros. Admiro pessoas que têm ´ética de trabalho. Admiro pessoas que se esforçam diariamente para se superarem. Admiro pessoas que não aceitam só fazer o mínimo. Admiro pessoas que procuram especializar se para serem melhores. Admiro pessoas que dedicam a sua vida à arte possibilitando a pessoas como eu sonhar, e “viajar com a mente” para lugares distantes. Admiro os criativos do mundo que reinventam o nosso dia à dia. Admiro a minha mãe como admirei o meu pai que dedicaram a sua vida a dar o que melhor puderam dar aos filhos para que hoje eu possa ser o que sou como pessoa e como profissional. Admiro tanta gente. No final do dia pergunto me sempre: o que faz de alguém uma “personalidade”? Aparecer na televisão? Ser noticia? Alguém decidir que essa pessoa agora é uma personalidade? Fica me sempre a pergunta: será que a “personalidade” contribui mais para o mundo que o desconhecido que diariamente se dedicou a ajudar os outros? Será que a “personalidade” contribui mais para o seu pais do que muitos de nós? Optaria por dizer que admiro a humanidade. Estranhamente com todos os erros que fomos fazendo na história e continuamos a fazer admiro a humanidade. Porque encerra em si todas as características que acredito serem especiais: Solidariedade, humanidade, bondade, criatividade, esforço, dedicação, abnegação, força, paixão, amor.

Projectos para o futuro?  A nível pessoal serei pai em setembro e isso será sem duvida o maior e mais fantástico desafio da minha vida que espero ansiosamente.  A nível profissional Criei para mim e para a minha carreira faz alguns anos uma dinâmica muito própria que foi todos os anos tenho de criar algo novo. Um novo projecto uma nova ideia. Algo que me vá motivando, mas que também dê um contributo  para o desenvolvimento do mercado. Neste momento estou a apostar fortemente no projecto POP UP Weddings Destinations com a sua internacionalização. Estando já presente em Portugal Continental, Açores, México, Panamá, Itália, Guatemala e El Salvador e estando a ser já negociado em muitos outros destinos pelo mundo. È hoje já o maior projecto de internacionalização  da área de Casamentos alguma vez criado em Portugal e quero que continue a crescer tendo como visão que possa oferecer aos casais a possibilidade de escolherem qualquer destino do mundo para celebrarem o seu amor e em simultâneo continuar a divulgar Portugal e os nossos profissionais pelo mundo fora. Em simultâneo também a aposta no Wedding Lab, projecto de formação de Wedding Planners e de profissionais da área de casamentos que está também já a conhecer uma reinvenção e a sua Projecção internacional com a “chegada” de alunos estrangeiros para receberem formação o que demonstra mais uma vez a qualidade que podemos oferecer no nosso pais enquanto profissionais. Outros projectos já estão na cabeça mas esses ficam para a curiosidade.....















0 visualização